Como se preparar para a diminuição do alcance das páginas no Facebook

Em 2018, o Facebook provavelmente dividirá seu feed de notícias. Postagens não promovidas de páginas do Facebook serão colocadas em um feed secundário. Como já falamos, o Facebook mudou o feed de notícias e as empresas perdem espaço. Quando a rede testou esse formato na Eslováquia, em 2017, as páginas viram de dois a três-quartos de seu alcance desaparecer. Páginas na Eslováquia e dois outros mercados-teste – Sérvia e Sri Lanka – reportaram a diminuição de 60 a 80% do engajamento das páginas.

A resposta do Facebook para a repercussão foi previsível: “não há nenhum plano para que coloquemos este sistema fora destes países de teste, ou de cobrar páginas do Facebook para aparecem no feed de notícias ou explorar.”

“Explorar” é o nome do feed secundário no qual as páginas foram colocadas para o teste. Apesar disso, postagens promovidas mantiveram seu lugar no feed principal, preocupando as empresa de que tivessem que passa a pagar para alcançar seus seguidores no Facebook.

A resposta do Facebook também ressaltou as prioridades da empresa: “nós sempre escutamos nossa comunidade sobre formas de melhorar o feed de notícias. As pessoas dizem que querem uma maneira mais fácil de ver postagens de seus amigos e de familiares. O objetivo desse teste é entender se as pessoas preferem ter lugares separados para conteúdo pessoal e conteúdo público. Nós vamos escutar o que as pessoas dizem sobre a experiência para entender se isso é uma ideia que vale a pena perseguir no futuro.”

E qual usuário do Facebook não quer mais comunidade e menos barulho? A separação do feed é inevitável. Desde o ano passado, o engajamento no Facebook vem caindo consideravelmente, de modo que páginas precisam começar a se preparar para isso imediatamente. E aqui vai como:

1. Desenvolva canais alternativos

E-mails, mensagens e notificações são formas de evitar as plataformas e conectar-se diretamente com sua comunidade. Mas fazer com que os usuários optem por esses canais requer uma aproximação diferente…

Clique aqui para ver a publicação completa

Deixe um Comentário